Mostrar mensagens com a etiqueta filme. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta filme. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 3 de julho de 2013

AUDIO DESCRIÇÃO

 Histórico 

A primeira vez que a audiodescrição apareceu formalmente descrita como tal, foi na tese de pós-graduação “Master of Arts”, apresentada na Universidade de São Francisco pelo norte-americano Gregory Frazier, em 1975. Uma série de estudos começaram a ser feitos e os resultados favoráveis que foram sendo comprovados nessas primeiras experiências fizeram com que a técnica se desenvolvesse em teatros, museus e cinemas dos Estados Unidos durante a década de 80. O encontro de Frazier com August Copolla facilitou a divulgação da audiodescrição pela América do Norte. Em 1989 a audiodescrição foi realizada em alguns filmes do Festival de Cannes. Rapidamente, a técnica se estendeu por alguns países da Europa, principalmente no Reino Unido, que primeiro experimentou inserir a audiodescrição na televisão. Essa experiência ficou conhecida como “Descriptive Video Service”. Graças ao êxito deste programa pioneiro, outras experiências foram estimuladas, como por exemplo, no Canal Network. Em 1992, surgiu o Projeto Audetel, uma iniciativa britânica coordenada pelo Royal National Institute for the Blind, que se dedica a investigar os requisitos técnicos necessários para a incorporação da audiodescrição nas emissoras de televisão. Na Espanha, a partir de 1991, foi desenvolvido o sistema Sonocine, que permitiu que as pessoas com deficiência visual seguissem a audiodescrição dos filmes exibidos na televisão através de um canal de rádio especialmente habilitado. Os canais TVE e La 2 colocaram em prática essa experiência por algum tempo. Hoje, somente o Canal Sur ainda utiliza este sistema. Em 1993, a Fundação ONCE, uma organização espanhola para a cooperação e integração social de pessoas com deficiência, começou um programa de investigação e pesquisa em audiodescrição, que culminou com a publicação da norma UNE 153020, intitulada: Audiodescripciónpara personas con discapacidad visual . Requisitos para la audiodescripción y elaboración de audioguías. NO MUNDO: Atualmente, a acessibilidade nos meios de comunicação está em pauta em todo o mundo, sendo que em alguns países como Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Estados Unidos e Uruguai a audiodescrição já é uma realidade em cinemas, teatros, museus, programas de televisão e DVDs. Festivais de cinema como o Festival de Cine de Pamplona, Festival Iberoamericano de Cine de Huelva e o Festival de Cine de Móstoles, oferecem em suas sessões o recurso da audiodescrição. Na televisão espanhola, a TVE foi o primeiro canal a disponibilizar o recurso. Hoje, o Canal Sur e o TV3 utilizam o sistema. Dentro do Museo das Artes Audiovisuais de Alcira em Valência, há uma sala que oferece o serviço de audiodescrição de forma permanente. No Reino Unido, mais de 270 salas espalhadas pelo país possuem acessibilidade e mais de 250 filmes em DVD com acessibilidade estão disponíveis para locação ou venda. Grande parte dos canais de televisão no Reino Unido oferecem a acessibilidade em sua programação. Na Alemanha, alguns cinemas contam com o recurso da audiodescrição e o canal de televisão BR oferece programas com o serviço. Em Munique, o Festival de Cinema Wie wir leben oferece audiodescrição em todas as sessões, desde 1995. Na Austrália, o The Sydney Film Festival e o The Other Film Festival contam com acessibilidade nas sessões. Na França, o canal TF1 exibe programas com audiodescrição e algumas salas de cinema espalhadas pelo país, como o Cinema MK2, oferecem o serviço de forma permanente. O Festival Retour D’Image é um dos festivais de cinema franceses que oferece sessões audiodescritas. Uma das audiodescritoras mais importantes do mundo, Marie-Luce Plumazille, desenvolve a técnica na França desde 1989. 



  O que é audiodescrição

O recurso consiste na descrição clara e objetiva de todas as informações que compreendemos visualmente e que não estão contidas nos diálogos, como, por exemplo, expressões faciais e corporais que comuniquem algo, informações sobre o ambiente, figurinos, efeitos especiais, mudanças de tempo e espaço, além da leitura de créditos, títulos e qualquer informação escrita na tela. A audiodescrição permite que o usuário receba a informação contida na imagem ao mesmo tempo em que esta aparece, possibilitando que a pessoa desfrute integralmente da obra, seguindo a trama e captando a subjetividade da narrativa, da mesma forma que alguém que enxerga. As descrições acontecem nos espaços entre os diálogos e nas pausas entre as informações sonoras do filme ou espetáculo, nunca se sobrepondo ao conteúdo sonoro relevante, de forma que a informação audiodescrita se harmoniza com os sons do filme. 



  COMO SE FAZ 

 Diferentes ferramentas técnicas são utilizadas dependendo do suporte em que estamos trabalhando. Para filmes, séries, novelas ou documentários, os suportes atuais são o cinema, a televisão e o DVD. Em produtos audiovisuais, a audiodescrição é adicionada em um segundo canal de áudio. No caso da televisão, através de um canal que disponibilize esta banda extra de áudio, geralmente acionada pela tecla SAP (Programa Secundário de Áudio) dos televisores. Para peças de teatro, o suporte é o próprio espetáculo e neste caso só é possível que seja feita ao vivo. A audiodescrição pode ser: Audiodescrição gravada Para a produção da audiodescrição gravada, o processo se dá nas seguintes etapas: Estudo e Roteiro: Um audiodescritor-roteirista especializado estuda a obra a ser descrita e produz um roteiro com os textos a serem narrados. A criação do roteiro é um trabalho delicado e subjetivo, que deve seguir padrões e técnicas internacionais estabelecidas em países onde a audiodescrição já está normatizada. As falas audiodescritas acontecem entre falas do áudio do filme, então, para que haja no roteiro a indicação exata de onde cada fala deve ser encaixada no áudio original do filme, é necessário que o audiodescritor trabalhe a partir de uma cópia do filme com Time Code aparente (referência de tempo que sincroniza áudio e vídeo). Se o roteiro for realizado por mais de um audiodescritor-roteirista (caso de trabalho realizado com prazo curto), um revisor especializado deverá uniformizar a linguagem e o vocabulário; Ensaios e ajustes: Depois do roteiro pronto, o ator-audiodescritor deverá ensaiar a colocação das falas narradas nos locais previamente escolhidos. Este é o momento onde ocorrem pequenos ajustes de tempo ou a troca de uma palavra por outra para que a descrição fique adequada. Gravação: Com o roteiro pronto e já tendo ensaiado, o ator-audiodescitor entra em estúdio, acompanhado de um diretor de gravação e do técnico em gravação, para executar a gravação das descrições contidas no roteiro. Sincronização: O arquivo de áudio extra, contendo a audiodescrição, é editado e mixado na banda sonora original do filme ou programa, no caso da televisão e do DVD, e por meio de um canal extra de áudio. No caso do cinema, o arquivo de som é transmitido para fones de ouvido, para que essas informações complementem o som original do filme. Audiodescrição ao vivo ensaiada A audiodescrição pode ser feita ao vivo. Esta forma é mais adequada em Festivais de Cinema, peças de teatro, espetáculos de dança, óperas e manifestações artísticas em geral. Na audiodescrição ao vivo ensaiada, a preparação das falas da audiodescrição é feita da mesma forma que na audiodescrição gravada, porém, nesse caso, o ator-audiodescritor executa ao vivo a narração. As duas primeiras etapas, Estudo e Roteiro e Ensaios e Ajustes são idênticas às da audiodescrição gravada. Execução feita ao vivo: A execução da audiodescrição ao mesmo tempo em que a obra é exibida. Nesse tipo de audiodescrição, feito em cinemas e teatros, o equipamento utilizado é o mesmo que o da tradução simultânea. Os atores-audiodescritores ficam em cabines narrando nos microfones e o som é transmitido para os usuários através de fones. A sessão de filme ou peça transcorre normalmente, sem interferência para o restante do público. O som original do filme ou da peça é captado pelo usuário de audiodescrição pelo próprio sistema de som da sala de cinema ou voz dos atores no palco, e o conteúdo audiodescrito, pelo fone de ouvido. Audiodescrição simultânea Nesta forma, o audiodescritor não tem conhecimento prévio da obra a ser descrita, por isso, não há roteiro, nem possibilidade de ensaio. Esta forma é a única possível em produtos que são transmitidos ao vivo. Por essa característica, a audiodescrição simultânea está sujeita a falhas e sobreposições das falas do audiodescritor com as falas dos personagens, já que a obra não foi estudada previamente. Treinamento: Para que o resultado seja satisfatório, o profissional que faz a audiodescrição simultânea deverá ter como base um treinamento específico. Audiodescrição em filmes estrangeiros não dobrados Quando o produto é estrangeiro e não está dublado, é necessário que os atores-audiodescritores realizem também a leitura interpretada dos diálogos do filme traduzidos para o português. Esse serviço não caracteriza uma dublagem, porque a leitura interpretada não se sobrepõe completamente à voz original dos personagens. O espectador escuta o diálogo original, porém, em forma de “voice over”, ouve também a leitura interpretada dos diálogos, juntamente com a audiodescrição das cenas. Essa interpretação dos diálogos deve ser feita de forma a acompanhar sutilmente o ânimo das cenas e dos personagens, mas sempre em tom mais baixo e discreto. A preparação do roteiro, ensaios e ajustes é similar a da audiodescrição gravada.

sexta-feira, 31 de maio de 2013

TUTORIAL WINDOWS MOVIE MAKER






Abra o Windows Movie Maker clicando em Iniciar > Programas > Windows Movie Maker.

Essa será a sua área de trabalho no Editor:

Configurações do Windows Movie Maker:

No Windows Movie Maker você pode também ajustar suas próprias configurações caso queira. Essas configurações serão o padrão a cada nova tarefa, efeito ou transição entre vídeo. Entre essas configurações você também pode selecionar o tempo que desejar para o Movie Maker salvar o projeto automaticamente, essa é uma ferramenta muito útil caso falte luz, o PC trave ou reinicie do nada, então caso isso aconteça ele já terá salvado uma cópia do projeto que será exibido assim que o PC voltar ao normal e o Windows Movie Maker for executado novamente. Para alterar essas configurações clique em "Ferramentas" e depois em "Opções...".
As configurações são divididas em:

Geral:
Opções gerais: aqui você coloca seu nome ou apelido como criador dos vídeos onde diz "Autor padrão". Abaixo você escolhe o local que quer que seja a armazenação temporária de seus vídeos ou projetos. Abaixo você escolhe também se deseja abrir o último projeto na inicialização, caso queira, marque essa opção. Mais abaixo tem a opção de Salvar informações de Recuperação Automática, não desmarque essa opção, pois é de extrema importância, apenas selecione ao lado o tempo que deseja para o programa salvar o projeto.
Avançado:
Durações Padrão: Aqui você configura a duração padrão de uma foto/image adicionada ao vídeo e também pode configurar o tempo que deve ter uma transição como padrão. Não é aconselhável deixar muito tempo como o padrão, sendo o tempo de duração da imagem 5 segundos e transição 1,25 segundos já está ótimo, mas caso queira mudar não há problema algum. Propriedades de um vídeo: Aqui você seleciona o formato do vídeo e sua taxa de proporção. Formato PAL e taxa de 4:3. E-mail: Aqui você seleciona o tamanho máximo padrão para um vídeo que será anexado a um e-mail.
Compatibilidade:
Filtros: aqui você seleciona os programas instalados no PC que sejam referentes a mídia para serem os seus filtros durante a edição. Caso não queira deixar algum de seus programas como filtro, basta desmarcá-lo. Mas não é aconselhável desmarcar seus filtros a menos que algum deles seja defeituoso, em caso de defeito é necessário desmarcá-lo.

Após configurar tudo já pode começar a edição do vídeo.
Então no canto esquerdo ficam as "Tarefas de filmes", que possuem:
1. Capturar vídeos:
Capturar do dispositivo de vídeo: captura vídeo diretamente da webcam e grava o som diretamente do microfone. Antes de começar deve ajustar o áudio do microfone e ter uma webcam instalada adequadamente. Na segunda parte você nomeia o filme e escolhe qual pasta deseja salvar (a pasta Meus Vídeos é padrão do WMM). Então avançando você escolhe a qualidade do vídeo, que pode ser o padrão (mais utilizado) ou então outra configuração especial clicando em "Outras Configurações". Após selecionar a opção necessária, você já poderá começar a gravar um vídeo diretamente de sua Webcam clicando em "Iniciar Captura", parar de gravar clicando em "Parar Captura" e gravar novamente seguindo esse processo quantas vezes quiser. Após concluir o vídeo ele será salvo na pasta "Meus Vídeos".Importar vídeo: aqui você seleciona do seu PC os vídeos que deseja trazer para a área de trabalho para serem editas. Para fazer isso, clique em "Importar vídeo" e selecione em seu PC o(s) vídeo(s) que deseja editar e clique em "importar". Então vá até a pasta e escolha todos os vídeos que deseja trazer para a área de trabalho. Importar imagens: aqui você seleciona do seu PC imagens que deseja colocar no vídeo, muito útil para adicionar fotos aos vídeos. Para trazê-lo para a área de trabalho clique em "Importar imagens" e selecione em seu PC a imagem que gostaria de colocar durante, no inicio ou no final do vídeo (podem ser utilizadas quantas imagens quiser, não há limite). Após selecionar a imagem/foto, clique em "importar".Importar áudio ou música: aqui você seleciona do seu PC as musicas que deseja colocar em seu vídeo enquanto passam as imagens. Em muitos vídeos é fundamental ter uma musica de fundo. Para trazer para a área de trabalho a(s) musica(s) que deseja ser usada, clique em "Importar áudio ou música" e selecione em seu PC a musica que gostaria de deixar como som para o seu vídeo. Após selecionar a(s) musica(s) clique em "importar".



Após seguir os primeiros passos citados acima, você já fez o básico para começar a edição de seu vídeo. Já trouxe para a área de trabalho todos os componentes necessários para a edição, então agora você deve arrastar para a linha de tempo as musicas, vídeos capturados e imagens que deseja para a edição. Para isso clique e arrasta as partes desejadas até a linha de tempo na ordem que você prefere que sejam exibidas.

Seguindo o exemplo abaixo:

O resultado será esse na linha de tempo:



Seu vídeo já está em certo ponto já "pronto", se quiser já pode finalizar a edição como está. Porém o editor ainda tem muito a proporcionar, se quiserem continuar vale a pena.

Na parte direita da área de trabalho se encontra a Tela de Exibição. Nela você pode assistir o resultado temporário de seu vídeo seguindo os mesmos padrões de exibição de um JukeBox, contendo Play[
1] e Stop[2]. Mas não é apenas isso, ele possui também as opções: Voltar[3] (Ctrl + Alt + Seta para esquerda), Quadro Anterior[4] (Alt + Seta para esquerda), Próximo Quadro[5] (Alt + Seta para direita), Avançar[6] (Ctrl + Alt + Seta para direita), Cortar*[7] e Capturar Imagem**[8].


Cortar*: com esse recurso, você pode dividir um vídeo em quantos quiser. Basta clicar na cena que deseja cortar, e logo em seguida deve arrastar o marcador azul até a área a ser cortada. Após escolher a área clique em Cortar e seu vídeo será dividido exatamente na parte que você marcou.
Capturar Imagem**: tira uma foto da imagem que está na tela de exibição. Muito útil para tirar fotos de certos momentos de algumas cenas de vídeos. Para isso, enquanto estiver rodando o vídeo na tela de exibição, pare o vídeo clicando em Pause e utilize as opções "Quadro Anterior" e "Próximo Quadro" para se aproximar do momento em que queira capturar a imagem. Após capturar a imagem, escolha onde deve ser salva, e automaticamente uma copia será adicionada na área de trabalho do WMM.
2. Editar Filme:
Mostrar coleções: essa opção só é útil caso esteja trabalhando com mais de uma edição de vídeo simultaneamente. Caso esteja, clique aqui para trocar de área de trabalho, sendo direcionado para outra que contenha imagens, vídeos e musicas que serão ou que foram utilizados em edições passadas.Exibir efeitos de vídeo: aqui você tem a escolha 28 tipos diferentes de efeitos que podem ser adicionados aos seus vídeos. A lista deles é:Alto Contraste: aumenta o contraste do vídeo que é adicionado;Aquarela: adiciona efeito aquarela ao vídeo, deixando-o com tons manchados;Aumentar Velocidade, Dobro: faz o vídeo ficar duas vezes mais acelerado. Se o vídeo possuir som próprio, o som terá velocidade aumentada também. Se adicionar duas vezes a velocidade duplicará novamente, se tornando 4 vezes mais rápido;Brilho, Aumentar: aumenta o brilho ao vídeo que é adicionado;Brilho, Diminuir: diminui o brilho ao vídeo que é adicionado;Coluna de Fumaça: deixa o vídeo com tons de fumaça passando na tela durante a exibição;Entrar: faz a imagem do vídeo ir se aproximando;Escala em cinza: adicionado ao vídeo, faz ficar preto e branco;Espelho, Horizontal: faz o vídeo trocar o lado da tela (horizontalmente), igual reflexo de um espelho;Espelho, Vertical: faz o vídeo trocar de lado da tela (verticalmente), igual reflexo de um espelho;Fade In, do Branco: adiciona efeito de fade branco ao início do vídeo selecionado;Fade In, do Preto: adiciona efeito de fade preto ao início do vídeo selecionado;Fade Out, Para Branco: adiciona efeito de fade brando ao final do vídeo selecionado;Fade Out, Para Preto: adiciona efeito de fade preto ao final do vídeo selecionado;Girar 90: gira a imagem de exibição em 90º;Girar 180: gira a imagem de exibição em 180º;Girar 270: gira a imagem de exibição em 270º;Granulação do Filme: adiciona efeito granulado ao filme, semelhante a areia;Idade do Filme, Antigo: faz o vídeo ficar com aspecto antigo;Idade do Filme, Mais Antigo: faz o vídeo ficar com aspecto mais antigo;Idade do Filme, Muito Antigo: faz o vídeo ficar com aspecto muito antigo;Limite: altera coloração do vídeo para o máximo possível;Mancha: faz o vídeo ficaram embaçado, diminuindo a visibilidade;Pixelizar: vai deixando a imagem pixelizar ao poucos, chegando a ficar todo quadriculado;Reduzir, Metade: reduz metade da velocidade do vídeo. Se o vídeo possui som próprio, o som terá velocidade alterada também. Cada vez que adicionar novamente a velocidade será reduzida pela metade;Sair: faz a imagem do vídeo ir se afastando;Tom de Sépia: faz o vídeo ficar com coloração alterada, não chegando a ficar preto e branco, mas dando um tom de sépia ao vídeo que ficará envelhecido;Tom, Todo o Espectro de Cores: alterna a coloração do vídeo entre todo espectro de cores, fazendo assim a cor do vídeo vir a ser verde, rosa, azul alternadamente.

Após ver os efeitos que deseja adicionar ao vídeo. Basta clicar e arrastar até em cima do vídeo que deseja adicionar o efeito. Você sem querer adicionou um efeito que não queria? Basta remover. Clique com o botão direito do mouse sobre o vídeo que teve o efeito adicionado, e clique em "Efeitos de Vídeo...", e onde diz "efeitos exibidos" são os que estão adicionados já, para removê-los selecione o efeito que deseja excluir e clique em "<< Remover". Também pode fazer desse jeito para adicionar outro efeito no lugar do que foi removido, para isso marque o efeito que queira trocar onde diz "efeitos disponíveis" e clique em "Adicionar >>" para colocá-lo no vídeo:

Detalhe: quando você adicionar um efeito a um vídeo, aparecerá uma estrela azul abaixo do nome do vídeo. Assim saberá quando um vídeo está ou não com efeitos.Exibir transições de vídeo: aqui você pode adicionar uma transição entre um vídeo e outro. Uma transição é a união de 2 vídeos em um pequeno trecho que serve para uni-los. Esse trecho não é grande, normalmente não passa de 1 segundo, mas isso pode ser alterado mais tarde. Ao adicionar uma transição, o tempo do vídeo diminuirá pelo fato de unir duas pequenas partes em apenas uma, mas não é nada tão considerável.
Aparece um desenho bem claro de como cada uma é, é só escolher e adicionar seu vídeo.
Para adicionar uma transição de vídeo, você precisa clicar e arrastar alguma das transições citadas acima e arrastá-la até entre dois vídeos. É necessário que haja 2 vídeos para haver uma transição. Transições também podem ser feitas entre "titulo>vídeo", entre "vídeo>crédito", ou até mesmo entre "imagem>imagem", "imagem>vídeo", "vídeo> imagem", etc.
Após criar uma transição, seu tamanho será de 1 segundo (esse é o mínimo de tempo), caso deseje ampliá-la, basta clicar na transição onde ela se encontra na linha de tempo "transição", após isso é só clicar em um dos cantos da transição e estende-la ao tamanho que quiser.


Lembrando que quanto maior a transição, menor o tempo entre um vídeo e outro, e sendo assim será menor o tamanho total do vídeo.
Criar título ou créditos: nesta área é onde você pode criar créditos e titulo no começo ou no meio de um vídeo. Aqui é possível criar título ao início do filme, título antes de um clipe selecionado, título ao clipe selecionado, título após um clipe selecionado e créditos ao final do filme. O WMM possui dois tipos de títulos: Títulos de uma linha e Títulos de duas linhas. Animações que terminei com "sobreposição" no final significa que o título ou crédito deve ser adicionado na linha de tempo chamada "sobreposição". A lista deles e suas descrições (retiradas do próprio WMM) estão aqui:Títulos, uma linha:
Surgir, Superior Esquerda: Surge da esquerda superior, sai à direita inferior;Máquina de Escrever: Digitando texto uma letra por vez;Fita Registradora: Rola da direita para esquerda na faixa colorida (sobreposição);Faixa de Notícias: Fade in e Fade out da faixa (sobreposição);Rolar, Perspectiva: Rolar em perspectiva da parte inferior para a parte superior;Brilhante: Acende e Apaga;Zoom, Menos: Reduz;Zoom, Ampliar: Amplia;Giro, Mais: Mais giro;Giro, Menos: Menos giro;Vídeo de Notícias, Inserção: Inserção de vídeo com faixa de noticias (sobreposição);Fade, Menos Zoom: Fade, mais zoom lentamente;Zoom, Menos e Mais: Zoom, menos e mais;Alongar: Alongar, menos e mais;Legenda: Legenda na parte inferior (sobreposição);Título Básico: Texto aparece sem movimento ou fade;Vídeo, em Texto: Texto de Vídeo transparente;Uau!: Contorno de forma dentada (sobreposição);Fade, Apagar: Fade, apaga da esquerda para a direita;Fade, Apagar em Salto: Fade, apaga para trás e para frente;Fade, Apagar em Elipse: Fade in e fade out na forma elíptica;Espelho: Texto surge e sai de ambos os lados;Rolar, Faixa: Rola a faixa da direita para a esquerda (sobreposição);Rolar, Invertido: Vídeo aparece em texto, rola da direita para a esquerda (sobreposição);Pingo de Tinta: Preenche com tinta.Títulos, Duas Linhas:
Fade In e Fade Out: Fade in, pausa, fade out;Surgir, Fade: Surge da esquerda, pausa, fade out;Sair: Fade in, pausa, sai à direita;Títulos em Movimento, em Camadas: Títulos de sobreposição transparente;Contorno de Explosão: Mais zoom, contorno explode fora da tela;Surgir, Esquerda e Direita: Surge da esquerda e da direita;Placar Esportivo: Desliza para baixo e depois para cima (sobreposição);Jornal: Mais giro e zoom (sobreposição).Créditos:
Rolar, Para cima Empilhado: Rolagem para cima nos créditos empilhados em pares;Ampliar: Mais zoom nos créditos de pares;Fade In e Fade Out: Fade in e fade out dos créditos de pares;Rolar, Para Cima Lado a Lado: Rolagem para cima lado a lado nos créditos de pares;Espelhar: Surgimento de ambos os lados dos créditos de pares;Explosão: Mais zoom nos créditos de pares e contorno explode fora da tela;Surgir, Esquerda e Direita: Surgimento da esquerda e da direita dos créditos de pares; Vídeo Esquerdo: Créditos rolam para cima á direita com vídeo compacto a esquerda (sobreposição);Vídeo Parte Superior: Créditos rolam para cima da parte inferior com vídeo compacto na parte superior.Detalhe: descrições retiradas do próprio Windows Movie Maker.

Após selecionar a animação do seu título ou crédito, você pode também alterar a cor e a fonte do texto do seu título ou crédito. Você tem a escolha a fonte, a cor da letra, a transparência do texto (em %), a posição e a escolha entre Negrito, Itálico ou Sublinhado:


Agora é só você escolher em qual parte do seu vídeo quer criar um titulo ou crédito.
Adicionar título ao início do filme:
Cria automaticamente um título no começo do filme, como primeira exibição do vídeo será o título.
Adicionar título antes do clipe selecionado na linha de tempo:
Aqui você pode colocar título no início de qualquer parte do vídeo. Para isso é necessário antes clicar no vídeo que quer criar um titulo antes.
Adicionar título ao clipe selecionado na linha de tempo:
Aqui você pode "escrever durante o vídeo", é aqui que você tem a disposição para colocar palavras aparecendo enquanto o vídeo continua andando ao fundo. Muito útil para quem usa legendas.
Adicionar título após o clipe selecionado na linha de tempo:
Aqui você pode colocar titulo no final de qualquer parte do vídeo. Para isso é necessário antes clicar no vídeo que quer criar um titulo ao final.
Adicionar créditos ao final do filme:
Aqui você cria os créditos que vão aparecer no final de seu filme.
Em títulos e créditos também podem ser adicionados efeitos de vídeo, alem de ser possível também colocar transições entre título e vídeo, vídeo e crédito, etc.
Criar um filme automático: como o próprio nome já diz aqui você tem a escolha de deixar na mão do próprio editor de vídeo criar um vídeo para você. Tendo como escolhas as seguintes alternativas:Destaques Esportivos: Videoclipes com panorâmicas e zoom rápidos são selecionados para capturar a ação e um título de destaque e créditos são adicionados no inicio e no final;Filme Antigo: Efeitos de vídeo de filme antigo aplicados para dar a um filme aparência de antigo.Filme de Destaques: Edição simples e limpa com cortes, fades, um título e créditos;Inverter e Deslizar: As transições de vídeo de inversão, deslizamento, revelação e rotação de paginas são aplicadas entre clipes;Vídeo de Música: Edições rápidas para toques rápidos e edições mais longas para toques lentos.

Infelizmente com esse recurso alguns vídeos saem completamente sem sentido, então não é muito aconselhável que se baseiem apenas em usar o recurso "filme automático" por esse fato.
AUDIO, UM DETALHE IMPORTANTE:

Assim como o vídeo, o áudio também pode ser editado, ou seja, se você começa a editar um vídeo e uma música não encaixa no tamanho exato, é necessário ser editado. Se o vídeo é maior que a música, então é necessário talvez diminuir um pouco o tamanho da música para que caiba outra após ela, sendo assim haveria mais de uma música durante a edição e assim que uma acabasse começaria a tocar a outra. Mas em certos casos o vídeo é que fica menor que a música, então é necessário cortar fora o que não pode ser aproveitado da música.
Para cortar a música deve clicar na música na linha de tempo onde diz "Áudio/Música", depois deixe o marcador azul encima da parte da musica que você deseja dividir, e logo em seguida vá até o botão "Cortar" (para alguns se chama "dividir") embaixo da tela de exibição e clique para cortar onde você marcou. Após cortar, a parte que ficou de fora ou que não pode ser aproveitada deve ser deletada da linha de tempo, para isso clique com o botão direito do mouse sobre essa parte da música e clique em "Excluir" (Del).


Assim como o vídeo, no áudio também é possível colocar fade. Para colocar é só clicar com o botão direito do mouse sobre a música e marcar as opções "Fade In" e "Fade Out" se quiser adicionar fade ao som do seu vídeo.
No áudio também pode ser feito transições, mas de um jeito diferente. Para fazer uma transição de áudio é necessário clicar em cima da música que vem por segundo, e arrastá-la por cima da primeira. Aquela marcação azul escura embaixo é o volume do som no momento da transição, quanto maior a transição menor será o volume inicial.


3. Concluir Filme:
Salvar no computador: aqui você pode salvar seu vídeo após já ter editado tudo que você queria. Para salvar clique em "Salvar no computador", em seguida escolha o nome do vídeo e embaixo o local onde será salvo. Depois na segunda parte clique em "Mostrar mais opções", e abaixo onde diz "melhor ajuste para tamanho do arquivo" você tem 100% de liberdade para escolher o tamanho em MB ou KB que seu vídeo deve ter após ser salvo. Porém não devemos esquecer de uma coisa, quanto maior o tamanho do vídeo em MB maior será a qualidade do vídeo, quanto menor o tamanho em MB menor será a qualidade do vídeo. Então cuidado para não salvar pequeno demais e acabar deixando o vídeo com péssima qualidade, para fazer isso precisa ficar de olho na parte onde diz "detalhes da configuração", pois a cada 1 MB que você diminua ou que você aumente irá alterar as configurações. Se você tiver dúvidas demais quanto a isso é aconselhável que você marque a opção "melhor qualidade para reprodução no computador", pois assim ele salvará com qualidade que o Movie Maker considera melhor para aquele vídeo. E clicando em "outras configurações" você tem a escolha de uma série de opções (não é aconselhável mexer aqui).
Após selecionar o tamanho ou deixar ajuste automático, clique em avançar e espere acabar. É demorado e normalmente deixa o PC todo lerdo, por isso procure não ficar no PC enquanto salva o vídeo. Após terminar de salvar, marque a opção "assistir vídeo ao concluir" para ver como ficou seu vídeo assim que você clicar no botão "concluir". Pronto, você terminou seu vídeo e ele está salvo no seu PC.
Salvar no CD: aqui você pode salvar seu vídeo diretamente para um CD gravável, mas o vídeo ficará apenas no CD, e você não terá uma copia no seu PC, então só salve em CD após antes já ter salvado no seu computador.Enviar por e-mail: aqui você pode enviar seu vídeo para outras pessoas usando seu e-mail. Não é muito útil pelo fato de só poder mandar arquivos de anexo, sendo assim o tamanho não pode ser muito grande. É útil apenas para edição de quem faz vídeos usando apenas fotos. Enviar para a Web: aqui você pode enviar seu vídeo para um provedor que armazena vídeos.Enviar para câmera de vídeo digital: aqui você poderá salvar seu vídeo direto em sua câmera de vídeo, utilizando a câmera com mesmo objetivo de um pendrive. Muito útil para quem usa bastante uma câmera de vídeo tanto para gravar quanto para armazenar vídeos.Uma dica importante: após terminar a edição do seu vídeo, não há necessidade guardar um projeto de cada vídeo. É aconselhável após cada edição você não fechar o WMM após ter salvado o vídeo. Assista ele e veja se está tudo certo. Se não estiver, basta editar a parte que não está correta já que você ainda não fechou o WMM será fácil encontrar essa parte e editá-la. Após editar com as correções, mande salvar novamente e veja se deu tudo certo. Se estiver tudo OK você já pode fechar o Movie Maker e deletar do seu computador os vídeos capturados.


Após terminar, você ainda pode fazer upload no Youtube para publicar seu vídeo, ou em outro site que armazena vídeos.

Número total de visualizações de página